quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

O Queijo e os Ratos, ou será, Os Políticos e o Povo???


Em ano de eleição, vale a pena por em prática este texto.

Era uma vez um bando de ratos que vivia no buraco do assoalho de uma casa velha. Havia ratos de todos os tipos: grandes e pequenos, pretos e brancos, velhos e jovens, fortes e fracos, da roça e da cidade. Mas ninguém ligava para as diferenças, porque todos estavam irmanados em torno de um sonho comum: um queijo enorme, amarelo, cheiroso, bem pertinho dos seus narizes. Comer o queijo seria a suprema felicidade... Bem pertinho é modo de dizer. Na verdade, o queijo estava imensamente longe, porque entre ele e os ratos estava um gato... O gato era malvado, tinha dentes afiados e não dormia nunca. Por vezes fingia dormir. Mas bastava que um ratinho mais corajoso se aventurasse para fora do buraco para que o gato desse um pulo e... era uma vez um ratinho!! Os ratos odiavam o gato. Quanto mais o odiavam, maisirmãos se sentiam. O ódio a um inimigo comum os tornava cúmplices de um mesmo desejo: queriam que o gato morresse ou sonhavam com um cachorro... Como nada pudessem fazer, reuniram-se para conversar. Faziam discursos, denunciavam o comportamento do gato (não se sabe bem para quem), e chegaram mesmo a escrever livros com a crítica filosófica dos gatos. Diziam que um dia chegaria em que os gatos seriam abolidos e todos seriam iguais. Quando se estabelecer a ditadura dos ratos", diziam os camundongos, então todos serão felizes... - O queijo é grande o bastante para todos, dizia um. - Socializaremos o queijo, dizia outro. Todos batiam palmas e cantavam as mesmas canções. Era comovente ver tanta fraternidade. Como seria bonito quando o gato morresse! Sonhavam... Nos seus sonhos comiam o queijo. E, quanto mais o comiam, mais ele crescia. Porque esta é uma das propriedades dos queijos sonhados: não diminuem; crescem sempre. E marchavam juntos, rabos entrelaçados, gritando: “Ao queijo, já. Sem que ninguém pudesse explicar como, o fato é que, ao acordarem, numa bela manhã, o gato tinha sumido. O queijo continuava lá, mais belo do que nunca. Bastaria dar uns poucos passos para fora do buraco. Olharam cuidadosamente ao redor. Aquilo poderia ser um truque do gato. Mas não era. O gato havia desaparecido mesmo. Chegara o dia glorioso, e dos ratos surgiu um brado retumbante de alegria. Todos se lançaram ao queijo, irmanados numa fome comum. E foi então que a transformação aconteceu. Bastou a primeira mordida. Compreenderam, repentinamente, que os queijos de verdade são diferentes dos queijos sonhados. Quando comidos, em vez de crescer, diminuem. Assim, quanto maior o número dos ratos a comer o queijo, menor o naco para cada um. Os ratos começaram a olhar uns para os outros como se fossem inimigos. Olharam, cada um para a boca dos outros, para ver quanto do queijo haviam comido. E os olhares se enfureceram. Arreganharam os dentes. Esqueceram-se do gato. Eram seus próprios inimigos. A briga começou. Os mais fortes expulsaram os mais fracos a dentadas. E, ato contínuo, começaram a brigar entre si. Alguns ameaçaram chamar o gato, alegando que só assim se restabeleceria a ordem.
O projeto de socialização do queijo foi aprovado nos seguintes termos: "Qualquer pedaço de queijo poderá ser tomado dos seus proprietários para ser dado aos ratos magros, desde que este pedaço tenha sido abandonado pelo dono". Mas como rato algum jamais abandonou um queijo, os ratos magros foram condenados a ficar esperando...
Os ratinhos magros, de dentro do buraco escuro, não podiam compreender o que havia acontecido. O mais inexplicável era a transformação que se operara no focinho dos ratos fortes, agora donos do queijo. Tinham todo o jeito do gato, o olhar malvado, os dentes à mostra. Os ratos magros nem mais conseguiam perceber a diferença entre o gato de antes e os ratos de agora. E compreenderam, então, que não havia diferença alguma. Pois todo rato que fica dono do queijo vira gato. Não é por acidente que os nomes são tão parecidos.
Rubem Alves.
Imagem: Google 

Qualquer semelhença com fatos reais, é mera coincidência.
Podemos aproveitar a fábula de Rubens Alves e trabalharmos Valores. Em ano de eleição, temos muito que explorar. Ou podemos ainda, trabalhar a Inclusão/Exclusão Social, Bullyng, Preconceito, Desigualdade Social.
Elabore questionamentos, estimule um debate  em classe, provoque seus alunos, verá que eles tem muito a falar. Não esqueça de fazer o fechamento do tema, explicando, citando exemplos atuais, pedindo que os alunos também se manifestem.

domingo, 28 de julho de 2013

Mais uma Provação

É costume pensarmos que os "males da vida" só atinge o vizinho, um amigo etc, e quando passamos a vivenciar estes "males", temos que enfrentar e aprender a "lidar" com eles, cada dia é uma aprendizagem e uma superação, descobrimos que a nossa fé é que nos dá força para ir avante.
Assim está sendo a experiência que vivenciamos com minha sobrinha Samantha. Em maio deste ano ela tirou um "tumor" que segundo a biopsia, seria maligno. Desde de então ela está fazendo uma quimioterapia preventiva que se dará em 5 períodos. a primeira fase já se foi, vencida, porem seu cabelo (que estava comprido e era naturalmente ruivo) começou a cair. Tinha prometido para ela que, se tivesse que ficar careca, que ficaria também para compartilhar um pouco desta provação. E foi o que aconteceu, e não só eu, como também a mãe e a outra tia compartilhamos com ela este momento difícil, raspamos o cabelo e as 4 estão carecas.
Sei que pode parecer bobagem perder o cabelo já que ele cresce, mas Samantha este ano, cola grau como Arquiteta, é uma jovem, em plena adolescência e gosta muito dos cabelos longos, e perder assim, é muito dolorido. Mas Deus está sendo generoso, e nos acompanha sempre, nossa fé é imensa.
O que fizemos, ao compartilhar com ela este momento, foi, alem de muito amor, uma forma de mostrar para minha sobrinha que ela não está só nesta jornada. Nós não podemos fazer o tratamento por ela, mas com certeza, estaremos SEMPRE ao seu lado carregando ela no colo, principalmente nas fases de baixo astral. Juntos, com muita fé em Deus, venceremos todas as etapas.
Foi isto que aprendemos com nossa mãe, isto é ser família, valores que minha mãe soube muito bem passar como  um dos maiores valores do ser humano.
Sendo assim, hoje estou careca.

domingo, 26 de maio de 2013

Minha Vida

Faz muito tempo que nada posto no meu  blog. Mas tive motivos que me levaram a ficar sem o  minimo interesse. Uma grande virada na minha vida. Bem se fosse Astrólogo, diria que passei por um "inferno astral" no ano de 2011. Vou tentar resumir, quem sabe talvez ajude alguem que esteja vivenciando o mesmo que eu.
Tudo começa em fevereiro de 2011, quando o pai de meu filho sofreu um acidente de carro, que levaram a ficar uns 15 dias no hospital, como não tinha quem ficasse com ele, tive eu, de assumir esta tarefa, por amor ao meu filho e também por ser o meu ex, uma pessoa em que até hoje, posso contar. 
Logo apos a saída dele do hospital, minha mãe sofre uma terrível queda, passando dias sem poder andar direito com seu rosto em grande parte rocha, pelos baques provocados ao cair, em seguida, meu filho sofre um sequestro relâmpago, coisa  horrível, eles armados ameaçando matar meu filho, que teve muito auto controle para ir tranquilizando os infratores, e posteriormente, ir a delegacia tentar recuperar o carro, o que conseguimos, mas a maior gloria foi ter a vida de meu filho preservada. Enquanto isto, minha mãe, teve que se aposentar pelo baque, como ela já era aposentada, não pode ficar de beneficio, o foi obrigada a deixar o emprego, o que trouxe a ela uma enorme tristeza que aos poucos culminou com a aceleração de um estado de Alzheimer que foi se aprofundando aos poucos, mas que nós, os filhos, não percebemos tão claramente, pois em julho, deste mesmo ano, meu irmão caçula foi agredido, como postei algum tempo atrás, ai foi grave demais, ficou entre a vida e morte, meus Deus, foi um milagre, claro e indiscutível, mas que demorou uns 3 meses até que ele voltasse para casa.
Ai, já era outubro, estávamos bem, parecia que era a "Bonanza", harmonia, paz, trégua, mas, veio a derradeira fatal, minha mãe faleceu em novembro, esta sim, foi muito duro de suportar.
Entrei numa fase em que nada veia no mundo que me interessasse, o tempo foi passando, e o mundo me parecia descolorido, sem entusiasmo, sem vontade, e me vi tolida por um problema de musculatura, uma tal  SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO, nem sabia que  existia, câimbras, formigamentos, dores, que me fizeram ficar de licença durante 7 meses de minhas atividades profissionais, consequência  entrei em estado de depressão, aliais, já estava, mas não percebia, até que a própria médica da perícia sugeriu que procurasse um especialista: Psicologo e Psiquiatra. E  realmente, todos os sintomas da depressão foram compatível com que estava sentindo, eu mesma, achava uma "frescura" se dizer depressivo, só fui entender quando passei a vivenciar. Temos a nítida noção que vamos nos aprofundando em um buraco profundo que parece não existir retorno.
Gente, não adianta falar, para procurar Deus, sair para se divertir, passear, para sair com amigos, nada, nada mesmo tem valor, tem importância, nem mesmo viver. Sentia vontade de ir embora, me encontrar com minha mãe (que ainda faz muita falta).
<as com as consultas, as medicações, as conversas com a psicicologa, estão me ajudando  ainda hoje. Claro que ainda não estou boa, ainda preciso de medicação, mas o meu psiquiatra, já viu melhora nesta ultima consulta, to voltando ao ser quem era, ou pelo mesmos, chegar perto.
Meu conselho (se é que se pode dar), quem se encontra neste estado, depressivo, tem que ir em busca de ajuda de alguem que entenda e que seja acessível ao diálogo, para que nos ajude, sozinho, acredito ser impossível.
Hoje, voltei a trabalhar, mas estou afastada de informática e também de escrita, sai de sala de aula, e também, do Núcleo de tecnologia Educacional, me encontro trabalhando com exclusividade na Escola E Renato P. Conduru , na Biblioteca, tendo que aprender uma nova atividade, mas ACREDITEM, estou adorando, já começo até a ter ideias para desenvolvermos neste ambiente, hum!! já começamos por uma nova redistribuiçãos do espaço.  Eu e minha colega Telma, ainda vamos aprontar muito por lá, novidades começam a brotar na minha cabeça. Agora.........vou em frente!!!
O que é Depressão
Todo mundo uma vez ou outra na vida se sente deprimido ou triste. É uma reação natural à perda, aos desafios da vida e à baixa auto-estima. Mas, às vezes, o sentimento de tristeza se torna intenso, dura longos períodos e retira a pessoa da vida normal. A depressão é o mais comum dos transtornos mentais, mas é uma doença tratável. Os tipos de depressão são: clássica, distimia, transtorno bipolar e sazonal.
 A Organização Mundial da Saúde calcula que, em vinte anos, a depressão ocupará o segundo lugar no ranking dos males que mais matam.
Reconhecer a depressão é freqüentemente o maior obstáculo para diagnosticar e tratar a depressão. Infelizmente, aproximadamente metade das pessoas que passa pela depressão nunca tem a doença diagnosticada ou tratada. E isso pode ser uma ameaça: mais de 10% das pessoas que têm depressão se suicidam. Aqui estão alguns sinais aos quais você deve ficar atento:

 Tristeza
Perda de interesse por coisas que antes você gostava
Falta de energia Dificuldade de concentração
Dificuldade de tomar decisões
Insônia ou sono em excesso
Problemas no estômago ou na digestão
Sentimento de desesperança
Problemas sexuais, como a falta de interesse
Dores
Mudança no apetite, levando ao ganho ou à perda de peso
Pensamentos de morte, suicídio e auto-mutilação
Tentativa de suicídio

Como a depressão é diagnosticada?

O diagnóstico da depressão começa com um exame físico. Há algumas viroses, remédios e doenças que podem causar sintomas parecidos com os da depressão. O médico irá querer saber quando os sintomas começaram, quanto eles estão durando e o quão severos são. Também irá querer saber se você já sentiu algo parecido antes e qual foi o tratamento. O histórico familiar também é importante, assim como o uso de drogas e álcool.
Embora não exista nenhum exame para diagnosticar a depressão, há algumas características que podem levar ao diagnóstico apropriado. Se uma doença física for descartada, seu médico deverá considerar lhe encaminhar para um psicólogo ou para um psiquiatra. Eles vão determinar qual é o melhor tratamento para seu caso: psicoterapia ou remédio ou a combinação de ambos.
A eletroconvulsoterapia também pode ser indicada para casos mais graves ou para pacientes com intolerância aos remédios. É realizada em clínicas, com o uso de anestesia geral. O paciente recebe alguns choques. No passado, por ter sido usado de forma indiscriminada, ele gerou muitas críticas e polêmicas. 

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

O melhor do computador

Em geral, os coordenadores da SL de Informática consideram que a necessidade da internet neste ambiente é essencial para o bom funcionamento e andamento do uso desta mídia e que só a internet pode atrair os professores e alunos, mas não é bem assim. Vejamos:
 Assim dá certo 
1 Escolher conteúdos Eleger e estudar os conteúdos que serão apresentados ou aprofundados na sala de informática é essencial para que a aula seja objetiva e produtiva. Além disso, faz com que o professor se sinta mais seguro na hora da aula. 
2 Selecionar programas Com o conteúdo escolhido, é hora de encontrar os programas e sites mais apropriados para atingir as metas de aprendizagem. Se a aula é de redação, um editor de textos é uma boa opção. 
3 Fazer o roteiro da aula Todas as atividades precisam ser bem estruturadas e bem planejadas, prevendo momentos de pesquisa, de visualização do conteúdo estudado e de troca de informações. Isso evita a dispersão. 
4 Incentivar a interação Os alunos devem interagir para construir conhecimento. Para tanto, que tal criar blogs, e-mails e fóruns? 
5 Usar jogos educativos Os desafios propostos pelos softwares e jogos virtuais estimulam os jovens e complementam a aula de forma lúdica. 
6 Explorar o audiovisual A internet e os programas educativos oferecem vídeos e animações que favorecem o aprendizado. Use-os! 
7 Permitir que o aluno crie Publicar textos em blogs ou sites e fazer apresentações em slides torna o estudante produtor de conteúdo e de conhecimento. 
8 Evitar a desatenção Para a turma não perder o foco da aula, vale bloquear o acesso a sites de relacionamento, salas de bate-papo e programas de mensagens que não sejam coerentes com o conteúdo ensinado. 
9 Criar espaço lúdico Todos precisam ficar à vontade na sala de informática. Por isso, coloque nas paredes cartazes, mapas, ilustrações e trabalhos dos alunos, criando um ambiente acolhedor e rico em informações. 10 Preparar-se bastante Você se sentirá mais seguro na sala de informática se aprender a usar a máquina, a internet e os programas básicos. Além disso, terá melhores resultados. 
Assim não dá 
1 Dar aula só de informática O objetivo das aulas na sala de informática não deve ser formar técnicos, mas melhorar o aprendizado. Por isso, evite o uso do espaço apenas para ensinar a operar programas. 
2 Não ter planejamento A falta de objetivos claros faz com que tanto professor como alunos percam o foco, comprometendo o aprendizado. 
3 Achar que a turma sabe tudo Embora os jovens sejam espertos quando o assunto é informática, é um erro supor que todos dominem as ferramentas com a mesma destreza. Não deixe de ensinar como operar os programas básicos. Dessa forma, os menos plugados conseguirão acompanhar as aulas. 
4 Usar a sala para distração Computador na escola tem de estar voltado somente para a aprendizagem. Se a garotada usar o laboratório no período entre aulas, vai associá-lo somente ao lazer. 
5 Liberar o entretenimento Sites de relacionamento, download de músicas e jogos eletrônicos dispersam o aluno durante a aula 
6 Deixar os alunos sozinhos Sem mediação, eles iniciarão bate-papos e ainda poderão acessar conteúdos impróprios. 
7 Censurar demais Se for para encontrar páginas e ferramentas sobre o tema da aula, não cerceie a liberdade da turma na hora de navegar na internet. 
8 Ter poucas máquinas As atividades ficam prejudicadas quando os estudantes não usam o computador de forma igualitária. O ideal é ter um equipamento para cada dois alunos. Assim, todos terão a chance de operá-lo durante a aula. 
9 Ver o micro como rival Se você tiver medo da tecnologia e dos avanços que ela traz, jamais vai enxergá-la como uma fonte de conhecimento e informação. Quando bem utilizada, a tendência é que ela vire aliada, em vez de concorrente. 
10 Usar equipamento ruim Computadores muito lentos e defasados sempre causam frustração e perda do interesse por parte dos alunos. Evite-os. 
Extraído do site: Nova Escola

domingo, 4 de março de 2012

Pequenos problemas com a digitação - Interessante


"A digitação, no sentido próprio, é uma arte que poucos dominam. Antes do advento dos computadores domésticos, usávamos as máquinas de escrever e muitos aprendiam datilografia, nas muitas escolas e cursos especializados. Datilografia era imprescindível para os concursos públicos ou para o bom desempenho de muitos ofícios. Quem não sabia datilografia "catava milho" nas máquinas de escrever.
Atualmente, praticamente ninguém aprende digitação, no sentido de usar corretamente o teclado, os dedos certos nas teclas certas. Já nascem as crianças perto de um computador e usam aquilo como brinquedo antes mesmo de alfabetizadas. Ninguém mais aprende a fazer a coisa certa, todos corremos os dedos pelas teclas como melhor nos parece que deve ser e disso resultam alguns erros simples, mas que podem ser evitados ou que serão alvo do revisor de textos.
•             Dois espaços entre as palavras. Muito frequente, faz parte da verificação rotineira de qualquer revisão de textos; quando o texto é impresso, quase não aparece, mas nenhum revisor pode deixar de verificar essa falha.
•             Espaço entre o vocábulo e a pontuação. Acontece muito e este problema aparece e fica muito feio no texto impresso. Também esta questão é objeto da atenção de revisor do texto, parte da rotina de revisão.
•             Espaço ente os parênteses e o dado que se segue ou antecede a ele - ( errado ) / (certo). Mais um aspecto que os revisores verificam, faz parte da rotina de revisão - revisão de textos tem muitas rotinas, verificações padronizadas de erros intercorrentes.
•             Falta de determinados tipos de acentos.  Muitos autores deixam a acentuação por conta do programa de editoração, que o faz automaticamente, mas ocorre que muitas vezes a palavra coexiste sem o acento, com outro sentido: sabiá (ave) e sabia (verbo), por exemplo - não são vocábulos que possam ser distinguidos pelos programas atuais; cabe ao digitador colocar o acento no substantivo. O revisor de textos estará atento a essas palavras.
Em síntese, não há mais que se falar em revisão tipográfica, pois não há mais tipografias, mas os revisores de textos modernos estão atentos às questões atuais da redação e da digitação, conhecendo os erros não só em sua relação com a gramática normativa e com as normas do registro correspondente ao texto, mas também conhecendo o processo da criação ou transcrição e dos problemas que decorrem desse processo."
(Extraído do site: Keimelion - Revisão de Textos )

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Lições de Albert Einstein


Um dos maiores cientistas da história deixou em sua obra, vários ensinamentos, ai vão 10 deles...

1. Siga sua curiosidade
Tenha vontade em conhecer, conhecer mais profundamente as pessoas, as coisas, a vida!

2. Perseverança não tem preço

Inteligência só não basta. Apesar de tudo te conduzir a desistir e deixar as coisas como estão, persevere, busque, termine sempre tudo que começar!

3. Foco no Presente

Chupar cana e assoviar ao mesmo tempo não dá ... Então, aproveite esta lição e se dedique ao máximo no que está fazendo agora! Coloque suas idéias em prática!

4. Imaginação é poder

Só a imaginação que leva a evolução do homem. Sonhe e busque realizar seus sonhos!

5. Erre
Alguém já disse que o medo de errar tira a vontade de vencer, então, não tenha medo, errou, comece novamente!

6. Viva o momento
Assim como não podemos mudar o passado, não podemos adivinhar o futuro. Construa seu futuro trabalhando no presente!

7. Crie Valor
Se valorize antes de exigir que os outros te valorizem. Crie seu espaço e sua importância!

8. Não espere resultados diferentes

Lembra o ditado, " a gente colhe o que planta", os resultados são frutos do que realizamos, então, não perca tempo, plante trabalho e colha sucesso!

9. Conhecimento vem da experiência

Estudar e buscar informações é importante, porém, sem a experiência tem pouco valor. Viva, experimente, interaja com as pessoas, mergulhe fundo na vida, isso é viver!

10. Aprenda as regras e jogue melhor

A vida é como um jogo e possui regras que nem sempre são tão claras!

Busque descobrir as regras do jogo e utilize-as a seu favor. No trabalho, no estudo e nas relações pessoas existem regras que devem ser identificadas para que possamos atingir o sucesso. Descubra, crie metas e viva melhor!

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Divulgando

7° Encontro Nacional de Atendimento Escolar Hospitalar    
1° Seminário de Educação Popular e Saúde - Belém 2012


TEMA: Direito à Educação: políticas públicas e trabalho docente no contexto hospitalar e domiciliar.



O 7° Encontro Nacional Sobre Atendimento Escolar Hospitalar juntamente com o 1° Seminário de Educação Popular de Saúde é um evento acadêmico e científico que ocorre bianualmente organizado pelas instituições de Ensino Superior em parceria com as Secretarias de Educação dos Estados.
OBJETIVO GERAL
Reunir professores e pesquisadores que atuam no atendimento escolar hospitalar ou domiciliar às crianças ou jovens doentes para que partilhem, conheçam, discutam e produzam experiências focadas na garantia do direito à educação das crianças e adolescentes internados em ambientes hospitalares ou em tratamento domiciliar.
CIDADE/ESTADO: BELÉM - PARÁ.
PERÍODO: 19 a 21 de junho de 2012.
DATAS E VALORES.
Inscrições:
  • Submissão de Trabalhos: 30/01/2012 a 31/03/2012
  • Inscrições: até 24/02/2012 - R$ 80,00 (profissionais) e R$ 40,00 (estudantes)
  • De 25/02/2012 até 31/03/2012 - R$ 100,00 (profissionais) e R$ 50,00 (estudantes)
  • De 1º/04/2012 até 1º/06/2012 - R$ 120,00 (profissionais) e R$ 70,00 (estudantes)
  • Divulgação dos trabalhos aceitos: 18/05/2012
MAIORES INFORMAÇÕES  NO SITE DO EVENTO:
http://www.construcaodosaber.com/educacaohospitalar/index.php

(Texto recebido via email por Micheline Banhos - Classe Hospitalar)

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Tecnologia favorece ou atrapalha a interação?


Na maior feira de tecnologia de Educação do planeta, NOVA ESCOLA conferiu um mundo de recursos novos. Mas as novidades da informática estariam roubando o precioso tempo de contato entre aluno e professor?

Todos os anos, professores, gestores e entusiastas da tecnologia em Educação voltam seus olhos para os lançamentos da Bett Show. Realizado num enorme centro de eventos em Londres, na Grã-Bretanha, o evento é uma das maiores feiras mundiais sobre o tema. Estive por lá entre os dias 11 e 14 de janeiro, acompanhando as últimas novidades da tecnologia em sala de aula. (Extraído do site NOVA ESCOLA)

  

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Piso nacional de professor deve ter reajuste de 22%

LISANDRA PARAGUASSU/ BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo
O governo deve confirmar um reajuste de 22% no piso nacional dos professores. O índice representa a variação no valor mínimo de investimento por aluno do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) entre 2011 e 2012 e levaria o salário-base dos atuais R$ 1.187 para R$ 1.450 mensais.
Apesar da pressão de prefeitos e governadores, que alegam não poder arcar com o aumento acima da inflação do salário mínimo e dos professores, a tendência do governo é manter a lei como está. Qualquer valor inferior aos 22% abriria espaço para contestação judicial ou teria de ser apresentado com mudança na lei. 

Saiba mais acesse AQUI.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

8 razões para usar o Youtube em sala de aula


Descubra como esta rede social pode ajudar você a produzir vídeos e planejar aulas mais dinâmicas e interessantes para seus alunos

Prender a atenção dos estudantes, que estão cada vez mais conectados, não tem sido uma tarefa fácil para os educadores. O problema se torna cada vez maior conforme os alunos ficam mais velhos. Nas salas de aula do Ensino Médio, é muito comum os professores disputarem a atenção dos estudantes com aparelhos eletrônicos, celulares ou smartphones. Por isso, o momento é propício para tornar a tecnologia - e a sua turma - uma aliada em sala de aula. "O uso de recursos tecnológicos que estão presentes no dia a dia dos alunos pode ajudar a aproximá-los dos temas tratados em sala, além de servir como estímulo para o estudo", afirma Marly Navas Soriano, professora de Informática Educativa da EMEF Cleómenes Campos, em São Paulo.
Youtube para professores
Para encorajá-lo a usar o Youtube em sala, listamos oito bons motivos para incluir a rede social no seu planejamento e na sua rotina profissional:
1- Oferecer conteúdos que sirvam como recursos didáticos para as discussões em aulaIncentive os estudantes a participar das aulas compartilhando com eles vídeos que serão relevantes para o contexto escolar. Desde que bem selecionados, os conteúdos audiovisuais podem mostrar diferentes pontos de vista sobre um determinado assunto, fomentando os debates e discussões em sala.
2- Armazenar todos os vídeos que você precisa em um só lugarSe você ainda não é um usuário do Youtube, basta criar uma conta na rede (gratuitamente) para ter acesso às listas de reprodução (playlists). Elas permitem que você organize seus vídeos favoritos em sequência. Um usuário não precisa selecionar apenas vídeos publicados por ele, ou seja, a playlist de um professor pode conter vídeos publicados por outros membros do Youtube. Outra vantagem de organizar os vídeos em listas é que quando um vídeo termina, o próximo começa sem que sejam oferecidos outros vídeos relacionados, mas que não interessam ao seu propósito didático naquele momento. Ao selecionar o material que será visto pelos alunos, você pode garantir que o conteúdo hospedado em seu canal seja confiável, pois ele passou pela sua curadoria.
Consulte dois tutoriais breves, desenvolvidos pelos profissionais do Youtube, sobre como criar uma lista de reprodução e como organizar seus vídeos.
3- Montar um acervo virtual de seus trabalhos em vídeoCom uma câmera fotográfica, um celular ou uma câmera de vídeo simples, você pode capturar e salvar projetos e discussões feitas em sala de aula com seus alunos. Com esses registros da prática pedagógica você terá em mãos (e na rede) um material rico, que pode servir como base para uma análise crítica de seu trabalho e dos trabalhos apresentados por seus alunos. Os registros ainda viram material de referência para toda a comunidade escolar, pois qualquer vídeo armazenado no Youtube pode ser facilmente compartilhado entre os alunos e professores da escola e fora dela.
Aqui, um tutorial desenvolvido pelos profissionais do Youtube sobre como compartilhar uma lista de reprodução.
4- Permitir que estudantes explorem assuntos de interesse com maior profundidadeAo criar listas de reprodução específicas para os principais assuntos abordados em sala, você cumpre o papel do mediador e oferece aos alunos a oportunidade de aprofundar os conhecimentos a respeito dos temas trabalhados nas aulas. Ao organizar playlists com vídeos confiáveis e relevantes, você permite que os estudantes tenham contato com os conteúdos que interessam a eles, sem que eles percam muito tempo na busca e na seleção de informações.
5- Ajudar estudantes com dificuldadesVocê pode criar uma lista de reprodução com vídeos de exercícios para que os alunos resolvam no contraturno escolar. Esse material serve como complemento para os conteúdos vistos em sala e os estudantes podem aproveitá-lo para fazer uma revisão em casa dos assuntos vistos na escola.
6 - Elaborar uma apresentação de slides narrada para ser usada em salaVocê pode usar o canal de vídeo para contar uma história aos alunos e oferecer a eles um material de apoio que possa ser consultado posteriormente. Produza uma apresentação de slides narrada, com imagens que ilustrem o tema abordado e passe o vídeo em sala de aula.
Aqui, um tutorial desenvolvido pelos profissionais do Youtube sobre como editar vídeos na página de exibição de vídeos.
7 - Incentivar os alunos a produzir e compartilhar conteúdoLembre-se: seus alunos já nasceram em meio à tecnologia. Por isso, aproveite o que eles já sabem e proponha que usem câmeras digitais ou smartphones para filmar as experiências feitas no laboratório de Ciências, para que desenvolvam projetos - como a gravação de um "telejornal" nas aulas de Língua Portuguesa, por exemplo - ou nas apresentações de seminários. O conteúdo produzido pelos estudantes também pode ser disponibilizado na rede - desde que os pais sejam comunicados previamente para autorizar a exibição de imagem dos filhos na rede. Tal ação pode incentivar os estudantes a participar de forma mais ativa das aulas.
8 - Permitir que os alunos deixem suas dúvidas registradasVocê pode combinar com seus alunos para que eles exponham as dúvidas no espaço de comentários do canal, logo abaixo dos vídeos. Assim, é possível criar ou postar novos vídeos sobre os assuntos sobre os quais os estudantes ainda têm dúvidas.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Utilizando um seriado de TV

Mais uma ideia para os professores se apropriarem utilizando um seriado de TV e o computador.
Nossa sugestãoseria a série GLEE,que passa no sábado no canal Liberal, as 11:30 hs.




Acesse o blog DIALOGANDO SOCIOLOGIA.
Usando as Mídias

terça-feira, 15 de novembro de 2011

DE LUTO



“A ti que choras pela saudade do ente querido que deixou no coração, ti que te perguntas, entre lágrimas: Por que se foi? Saiba que ela não foi... Continua entre nós, de um jeito diferente.
Não pergunte o porquê de já ter ido, Pergunte-se por que veio? Por que Deus nos teria dado esta pessoa?
Ela veio porque tinha a missão de amar e ensinar a amar. Foi um raio de luz, uma mensagem de Deus!
Veio  e se foi...
Mas sua passagem tão breve deixou tanto AMOR e ALEGRIA que hoje só podemos agradecer a Deus por nos ter dado este presente: A vida dela vivida conosco!
Deus, nosso Pai, hoje sofremos a dor da saudade, a dor de não poder mais abraçar este anjo! Mas, mesmo entre lágrimas... Nós te agradecemos. Obrigado por nos ter permitido viver com esta pessoa tão especial!
Dá-nos hoje a generosidade de devolvê-lo a Ti! Toma-o, Senhor, agora ela é tua... embora, continue sendo nossa também! Que ela seja um anjo entre nós e Ti!
Pedimos a Deus que te guarde junto dele com todo o amor e carinho que nós tivemos e temos por ti. Estamos de luto por você! Saudades eternas!” (Autor desconhecido)


Te amo mãe, você foi uma grande mulher e uma excelente mãe. Amou seus filhos intensamente e incondicionalmente. Saudades!! Você é nosso ELO, nossa força, nossa união.
Depoimento do seu neto.
Faissal Junior
Infelizmente é o ciclo da vida, todos iremos passar um dia por isso. Nos resta ter força pra superar esse momento e esperar até o dia em que nos encontraremos novamente. Você esta em um lugar melhor agora e estará sempre em nossos corações e pensamentos. Até um dia vó. Saudades já...

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Curiosidade - Bom Saber


SINTOMAS QUE REVELAM O QUE ESTÁ FALTANDO EM NÓS!!!!!
Veja que interessante... A partir de certa idade, temos quase todos esses sintomas, provocados pela falta dos mencionados:
1. DIFICULDADE DE PERDER PESO
O QUE ESTÁ FALTANDO: ácidos graxos essenciais e vitamina.
ONDE OBTER: semente de linhaça, cenoura e salmão - além de suplementos específicos.2. RETENÇÃO DE LÍQUIDOS
O QUE ESTÁ FALTANDO: na verdade um desequilíbrio entre o potássio, fósforo e sódio.
ONDE OBTER: água de coco, azeitona, pêssego, ameixa, figo, amêndoa, nozes, acelga, coentro, semente de linhaça e os suplementos.
3. COMPULSÃO A DOCES
O QUE ESTÁ FALTANDO: cromo.
ONDE OBTER: cereais integrais, nozes, centeio, banana, espinafre, cenoura + suplementos...
4. CÂIMBRA, DOR DE CABEÇA
O QUE ESTÁ FALTANDO: potássio e magnésio
ONDE OBTER: banana, cevada, milho, manga, pêssego, acerola, laranja e água.
5. DESCONFORTO INTESTINAL, GASES, INCHAÇO ABDOMINAL
O QUE ESTÁ FALTANDO: lactobacilos vivos
ONDE OBTER: coalhada, iogurte, missô, Yakult e similares..
6. MEMÓRIA RUIM
O QUE ESTÁ FALTANDO: acetil colina, inositol.
ONDE OBTER: lecitina de soja, gema de ovo + suplementos.
7. HIPOTIREOIDISMO (PROVOCA GANHO DE PESO SEM CAUSA APARENTE)
O QUE ESTÁ FALTANDO: iodo.
ONDE OBTER: algas marinhas, cenoura, óleo, pêra, abacaxi, peixes de água salgada e sal marinho.
8.. CABELOS QUEBRADIÇOS E UNHAS FRACAS
O QUE ESTÁ FALTANDO: colágeno.
ONDE OBTER: peixes, ovos, carnes magras, gelatina + suplementos.
9. FRAQUEZA, INDISPOSIÇÃO, MAL ESTAR
O QUE ESTÁ FALTANDO: vitaminas A, C, E e ferro.
ONDE OBTER: verduras, frutas, carnes magras e suplementos.
10. COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS ALTOS
O QUE ESTÁ FALTANDO: Ômega 3 e 6.
ONDE OBTER: sardinha, salmão, abacate, azeite
11.. DESÂNIMO, APATIA, TRISTEZA, RAIVA, INSATISFAÇÃODEPRESSÃO, VONTADE DE MORRER
O QUE ESTÁ FALTANDO: Dinheiro, meu filho,dinheiro!!!
ONDE OBTER: Se eu soubesse não tinha todos esses sintomas..
(Fonte: Recebi por email)

domingo, 23 de outubro de 2011

Sobre a Doca e Mosqueiro


Outra confusão que se faz, costumeiramente, é com o nome do Igarapé das Almas, ou das Armas ( a atual Doca de Souza Franco). Somos a favor das duas formas. Pois lá, na época da Cabanagem (1823 / 1840), tanto entraram armas para abastecer os cabanos; como também , em algumas batalhas lá havidas, morreram muitas almas.

A mesma confusão acontece com o nome da ilha de Mosqueiro, o mais aprazível bairro/ilha de Belém. Houve corruptela entre com a língua dos índios tupinambás, que lá residiam e os primeiros brancos e mestiços que lá passaram a residir. Os índios a chamavam ilha do moquero, ou do moquém, pois, nas praias, após abundantes pescas, moqueavam os peixes, que é o modo indígena de conservar os alimentos. No caso, após tirar as vísceras, cozinhavam –nos em buracos de terras, enrolados com folhas. Ora, as vísceras e os próprios peixes não aproveitados, podiam atrair para as praias, enxames de moscas. Daí a confusão...Gostaria que não se esquecessem de respeitar o nome do bairro da Campina, o segundo da cidade , logo após a fundação de Belém, em 12 de janeiro de 1916. Ele é que vai provocar o chamamento do primeiro bairro de Cidade Velha.As placas modernosas estão chamando a Campina de Comércio, e as autoridades competentes não tomam as devidas providências.

(Texto extraído Jornal do Feio)